DVD Panorama da Aqüicultura Acesse o Leitor Web da revista Panorama da AQUICULTURA
Login
   
Login:

Senha


Esqueci minha senha
Cadastro
Política de Utilização
Serviços
Acesse o Clipping com todas as notícias do mundo da aquicultura.
 
• Panorama L
   Lista de Discussão

• Bolsa de Empregos

   Oferta /  Procura

Produtos e Serviços
   Anunciantes da edição
 
Artigos Por Espécie
 

Assinatura
 
Assine já (Brasil)
Subscripción/Otros Paises
Edições esgotadas
Sobre a Revista
Publicidade
 
Anuncie já (Brasil)
Advertisement/Anuncio
Contatos
 
Expediente
Fale Conosco
Leia Nesta Edição

A certeza da enorme vocação de Rondônia para a piscicultura ajudou os produtores ao longo dos últimos anos a contornar as dificuldades, principalmente aquelas relacionadas aos preços dos insumos que, no passado, chegavam bem mais caros ao estado. Hoje Rondônia é o estado que mais produz peixes nativos no país, com um setor produtivo apoiado em uma sólida rede de fornecimento de insumos. Este artigo mostra os sistemas de recria e engorda, os custos de produção e comercialização e fala da Zaltana Pescados, empresa que está levando o pescado da Região Norte para as gôndolas dos supermercados do resto boa parte dos estados brasileiros.


Nesta edição Fernando Kubitza aborda de forma brilhante um parâmetro muito conhecido, mas frequentemente negligenciado pelos aquicultores: o pH. Com sua experiência, Kubitza afirma que os aquicultores brasileiros desconhecem a dimensão das consideráveis perdas econômicas que ocorrem nos cultivos de peixes e camarões pela falta de controle do pH e dos níveis de amônia na água. Didaticamente Kubitza apresenta o comportamento do pH ao longo do dia, da formação da amônia total, da relação do pH com a excreção de amônia e da autointoxicação dos peixes e propõe a adoção de medidas que podem manter esses parâmetros dentro de níveis seguros.


A cadeia de valor da tilápia

Por: Renata Melon Barroso, PhD e Andrea E. Pizarro Munoz, Msc
A cadeia de valor da tilápia vem sendo estudada pela Embrapa Pesca e Aquicultura. O sucesso produtivo da tilápia no País deve-se a diversos fatores, entre eles o elevado grau de domesticação da espécie e a existência de linhagens melhoradas que possibilitam o cultivo intensivo em diferentes sistemas e em diferentes regiões. Atualmente o Brasil é o 7° produtor mundial, e seu principal mercado é o interno. Este artigo mostra como a tilapicultura impulsiona o crescimento da piscicultura brasileira e a forma como estimula a profissionalização da cadeia produtiva, sem falar também do estímulo ao consumo de pescado. Através de uma uma análise comparativa, é o artigo mostra ainda a competitividade dos principais polos produtores de tilápia do País.


O município de Maripá está localizado na região oeste do Estado do Paraná, e é fruto do desmembramento do município de Palotina, ocorrido em 1993. A combinação de muita água, solo de qualidade e o conhecimento aplicado, tem gerado peixes, muitos peixes, que são criados em viveiros de terra, espalhados pelas pequenas propriedades rurais no interior do município. Este artigo mostra o trabalho de extensão que é responsável pelo sucesso na piscicultura do município, que tem a segunda maior produção de tilápia do Estado do Paraná, o estado que atualmente lidera a piscicultura brasileira.


Pós-larvas de crescimento: um diferencial de resultado com as inovações dos cultivos intensivos

Por: Diego Maia Rocha, Ana Carolina de Barros Guerrelhas e Ana Paula G. Teixeira
Quando se fala em “tipo de pós-larva”, já não se trata apenas da idade ou tamanho, mas também de genética. Atualmente é possível encontrar no mercado nacional variados programas e linhas genéticas, mas sempre com dois focos principais: resistência ou crescimento. Mas, paralelamente a este cenário, observa-se uma crescente tendência à experimentação e implantação de sistemas de cultivo intensivo na carcinicultura brasileira. O objetivo deste artigo é relatar os avanços tecnológicos que ocorreram nos sistemas intensivos nos últimos anos e destacar a evolução no desempenho das pós-larvas de crescimento junto com essas inovações.

 
topo    
Capa da Revista
Última Edição


Editorial
Veja o Índice



ad



ad


ad






Bernauer

ad

Fav

Ferraz

ad


ad





Super Bac

ad

ad




Edições anteriores
Calendário Aqüicola


Data dos eventos

 

Telefone: (21) 3547-9979 e-mail: revista@panoramadaaquicultura.com.br
© 2002 - Panorama da Aquicultura - Este site é melhor visualizado com texto médio em 800x600 - web master
 
 
Espanhol Portugues Ingles